Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Sorte da Raposa

Partilha de emoções, experiências, reflexões ❤

A Sorte da Raposa

Partilha de emoções, experiências, reflexões ❤

E quando o mais novo concluiu o 12º Ano

26.07.21, Dulce Ruano
O chavaleco cá de casa tornou-se num homem e quando era mesmo chavaleco deu-me cabo do juízo, foi e fez de criança até ao último segundo a que teve direito e logo a seguir transformou-se da noite para o dia passando a ser um homem a lutar e conquistar o seu mundo. Chegou uma nova etapa da sua vida, atinge a maioridade, prepara-se para um novo ciclo de estudos e está na reta final do secundário mas tem de apresentar um projeto de empreendedorismo na área do turismo. Preparou tudo (...)

As cruzes do campo

20.06.21, Dulce Ruano
Há tarefas em que dedicamos tanto esforço físico e emocional que depois chegamos ao fim e não têm o efeito desejado ou o reconhecimento do sacrifício com que se fez e isso deixa-nos, em certa parte, frustrados e até um pouco desanimados mas pior disto tudo é baixar as armas e darmo-nos por vencidos! Viver no campo ahh e tal é tão bonito, pois é. E trabalhoso então. Tanto. Pior do que isto é dar o corpo e a alma à aspiração, à esfregona, aos paninhos e sprays e já agora (...)

De correr aos tiros

13.06.21, Dulce Ruano
Acordei às 06:00h da manhã. A mochila com o equipamento estava pronta, tomei o pequeno-almoço, preparei comida para todo o dia, umas sandes, fruta, água, às 7h estava a caminho do ponto de encontro marcado com o Penta Clube da Covilhã devido ao convite que fizeram para participar na prova de Laser Run em Coimbra. Assim que chegamos começa a chover, ansiosos pelo verão e bom tempo ninguém ia preparado para clima chuvoso ainda assim tudo correu bem, rumámos à zona da prova, (...)

O chá leva água

19.05.21, Dulce Ruano
Um chá quentinho acabado de fazer é para mim uma pequena tentação. Na quinta onde nasci e cresci o chá fez parte de mim tendo como referência o chá preto que a minha avó fazia todos os dias e tomava ao lanche acompanhado de pão com queijo, salivo-me interiormente com esta memória. Ela tinha uma chaleira de dois litros que fervia e lhe deitava um pequeno punhado de folhas de chá, vinham esmagadas dentro duma caixa quadrada cor de laranja com uma abertura que encaixava numa fisga (...)

Como afiambrar pássaros

05.05.21, Dulce Ruano
  A chegada da Primavera traz coisas boas, clima ameno, mesmo com 24 horas temos dias maiores, a regeneração da natureza que é linda que se farta, frutas e vegetais deliciosos. Esta estação traz-nos novas energias, alegria, felicidade e uma esperança, tipo dum acreditar sobre o mundo, sobre as pessoas em quem eu deposito confiança. Primavera traz também o despertar dos animais mobilizando bandos de passarada e aqui tenho um problema.   Naturalmente que os passarinhos têm o seu (...)

Como conviver com uma trapalhice

24.04.21, Dulce Ruano
  Há aqueles que constantemente andam metidos em trapalhices, ser-se trapalhão pode ser um defeito visto pela negativa mas pode-se tornar um estilo, por vezes, num modo engraçado de viver a vida, dependerá do grau de trapalhice e da forma como se encaram os acontecimentos. Tenho as minhas trapalhices mas, creio, num grau minimalista. Regra geral quando me acontecem assimilo-as de forma leve e sem grunhir, irritam-me por breves instantes, digo meia dúzia de palavrões e aquilo passa, (...)

Troca às Tintas

06.04.21, Dulce Ruano
Com umas pinturas em casa que só por acaso era para serem feitas num fim de semana dos grandes e se prolongarem por duas semanas uma pessoa fica alucinada, claro, tem de ficar, com a tralha fora do sitio a ocupar outros lugares com tudo atravancado não é fácil andar com a sanidade mental no sitio. Depois deste safanão emocional descobri que finalmente tivera a oportunidade de arrancar posters de heróis do Wresteling e dorsais de provas de atletismo dum armário que Duarte colou (...)

Gritaria de cortar o coração

27.03.21, Dulce Ruano
Há uma velha expressão que todos conhecem e quem não conhece passa a conhecer: “Quem não chora não mama”, de pequena não entendia o significado e sem saber o punha em prática, confesso que algumas vezes sinto compaixão das pessoas que me aturaram quando chorava porque queria. Esta imagem foi encontrada num site relacionado com comportamentos estranhos de pessoas, desconheço o autor, no rodapé pode ler-se que veio duma rede social, quando a vi revi-me imediatamente na menina (...)

Vem minha Primavera

20.03.21, Dulce Ruano
Além de desejar muito que a pandemia desapareça e que vá de vez tenho desejado muito que chegue o tempo ameno, calor, os dias grandes e o sol, essa estrelinha faz-me muita falta com tudo o que está associado. Chega de Inverno, admito que tenha o seu valor, mas o que é demais é perdido, bem me lembro dos Invernos de quando era mais pequenita, mais rigorosos, mais assustadores e as condições que hoje temos nada têm a ver com as que tínhamos antes ainda assim, atualmente parece-me (...)

GRZ 33 - O Cão não fala

15.03.21, Dulce Ruano
A teimosia leva-me a fazer aquilo a que me proponho, se há uns dois anos soube da existência da GRZ33 quem diria que estaria a pouco mais de um passo de a fazer mesmo achando que seria difícil arranjar tempo e condições para tal. As coisas às vezes parecem mais complicadas do que aquilo que são verdadeiramente, tenhamos nós uma dose de aventura, audácia, força, coragem e a confiança de que nada nesta vida é impossível de fazer, temos assim os ingredientes necessários para a (...)