Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Sorte da Raposa

Partilha de emoções, experiências, reflexões ❤

A Sorte da Raposa

Partilha de emoções, experiências, reflexões ❤

Os desejos para 2022

31.12.21, Dulce Ruano

 

FB_IMG_1590534498021.jpg

Termina mais um ciclo no calendário ocidental. Dá-se inicio a outro e para este novo ano, 2022, deixo os meus desejos, sugiro que todos devam ser refletidos, colocados como objetivo e, ao longo do ano pôr em prática.

A tarefa não é impossível mas exige alguma atenção.

 

1. Comece a passar o tempo com as pessoas certas

1.jpg

As pessoas certas são as que você gosta, que amam e o apreciam, que o incentivam a melhorar de maneira saudável e estimulante. São aquelas pessoas que o fazem sentir-se mais vivo, e não só aceitam quem você é agora, mas também estão de acordo e aceitam o que você quer ser, incondicionalmente.

2. Comece a enfrentar seus problemas de frente

2.jpg

Não são os seus problemas que o definem, mas como você reage e se recupera deles. Os problemas não vão desaparecer se você não agir. Faça o que você puder, quando puder, e reconheça o que você fez. É uma questão de dar passos de bebé na direção certa, centímetro por centímetro. Estes centímetros contam, eles somam metros e quilómetros a longo prazo.

3. Comece a ser honesto com você mesmo sobre tudo

3.jpg

Seja honesto sobre o que está bem, assim como sobre o que precisa ser mudado. Seja honesto sobre o que você quer alcançar e quem se quer tornar. Seja honesto com todos os aspectos da sua vida, sempre. Porque você é a única pessoa com que sempre pode contar. Procure a verdade na sua alma, para que realmente saiba quem é. Quando  fizer isso, terá uma melhor compreensão de onde está agora e como chegou aqui, assim estará preparado para identificar onde quer ir e como chegar lá.

4. Comece a fazer da sua própria felicidade uma prioridade

4.jpg

As suas necessidades são importantes. Se não se valoriza, não se cuida e não se defende, não está a ser verdadeiro consigo próprio. Lembre-se, é possível cuidar das suas próprias necessidades e ao mesmo tempo cuidar das pessoas ao seu redor. E quando as suas necessidades forem atendidas, provavelmente vai ser muito mais capaz de ajudar aqueles que precisam de si.

5. Comece a ser você mesmo, genuinamente e orgulhosamente

5.jpg

Tentar ser qualquer outra pessoa é um desperdício da pessoa que é. Seja você mesmo. Abrace essa pessoa dentro de si, que tem ideias, beleza, força e potencial como ninguém. Seja a pessoa que sabe que é – a melhor versão de si – do seu jeito. Acima de tudo, seja fiel a si, e se seu coração não quiser fazer algo, então não faça.

6. Comece a prestar atenção e viver no presente

6.jpg

O momento presente é um milagre. O agora é o único momento garantido para si. Agora é a vida. Então pare de pensar em como as coisas vão ser no futuro. Pare de pensar sobre o que o fez ou deixou de fazer no passado. Aprenda a ficar no “aqui e agora” e experimentar a vida enquanto ela está a acontecer. Aprecie o mundo pela beleza que possui neste momento.

7. Valorize as lições que os seus erros ensinam

7.jpg

Não tem mal em errar. Os erros são as escadas do progresso. Se não falhar de vez em quando, não se estará a esforçar o suficiente e não estará em aprendizagem. Assuma riscos, tropece, caia, em seguida, levante-se e tente novamente. Aprecie o seu esforço, aprendendo, crescendo e melhorando. Conquistas significativas são quase invariavelmente realizadas no fim de um longo caminho de fracassos. Um dos “erros” que você receia pode ser apenas a ligação para o seu maior feito na vida.

8. Comece a ser mais gentil consigo mesmo

8.jpg

Se tivesse um amigo que falasse consigo da mesma forma como, às vezes, você fala consigo próprio, quanto tempo permitiria que essa pessoa fosse sua amiga? A maneira como você se trata estabelece o padrão para os outros. Deve amar quem você é ou ninguém mais irá fazê-lo.

9. Comece a desfrutar as coisas que você já tem

9.jpg

O problema com muitos de nós é que pensamos que vamos ser felizes quando alcançarmos certo nível na vida – um nível que outros conseguiram – seu chefe abriu um negócio próprio, o amigo de um amigo que é dono de uma vivenda na praia, meros exemplos…. Infelizmente, pode levar algum tempo antes que você chegue lá, e quando chegar lá, provavelmente vai ter um novo desafio em mente. Vai acabar por passar uma grande parte da vida a trabalhar em direção a algo novo sem nunca parar para apreciar as coisas que tem até agora. Fique, por uns breves minutos em silêncio todas as manhãs quando  acordar e valorize onde está e o que já conquistou.

10. Comece a criar sua própria felicidade

10.jpg

Se está à espera de alguém para o fazer feliz, perde o seu tempo. Sorria porque você pode sorrir. Escolha a felicidade. Seja a mudança que quer ver no mundo. Seja feliz com quem está agora, deixe a sua positividade inspirar para o dia de  amanhã. Felicidade é frequentemente encontrada quando e onde decide encontra-la. Se procurar a felicidade dentro das oportunidades que tem, acabará por encontrá-la. Mas, se constantemente se focar noutras coisas menos boas, infelizmente, vai encontra-las também.

11. Comece a dar uma chance para as suas ideias e sonhos

11.jpg

Na vida, não se trata de ter uma oportunidade, mas sim sobre o risco de avançar para algo. Nunca vai estar 100% certo que vai correr bem, mas sempre pode estar 100% certo que se não fizer nada, não saberá se corria bem ou não. Na maioria das vezes só precisa ir em frente! Não importa o resultado, sempre acaba da forma como tem de ser. Ou tem sucesso ou aprende alguma coisa. Qualquer uma destas hipóteses já é um vencedor.

12. Comece a acreditar que está pronto para a próxima etapa

12.jpg

Você está pronto! Pense nisso. Tem tudo o que precisa agora para dar o próximo passo, pode ser pequeno, mas deve ser realista. Então aproveite as oportunidades que surgem no seu caminho, aceite os desafios – eles são presentes que o irão ajudar a crescer.

13. Comece novos relacionamentos pelas razões certas

13.jpg

Estabeleça novas relações com pessoas de confiança​​, honestas, que refletem a pessoa que vocêé e a pessoa que quer ser. Escolha amigos que tem orgulho de conhecer, pessoas que admira e que demonstram amor e respeito por si – pessoas que retribuem sua bondade e sua fiabilidade. Pessoas que dão atenção ao que os outros fazem porque as ações de uma pessoa são muito mais importantes do que suas palavras ou como os outros a descrevem.

14. Comece a dar uma chance às novas pessoas que encontra

14.jpg

Parece desagradável, mas não pode manter cada amigo que você já fez. As pessoas e suas prioridades mudam. Assim como alguns relacionamentos vão desaparecer, outros vão crescer. Aprecie a possibilidade de novas relações enquanto de forma natural deixa as antigas que já não resultam mais. Confie no seu julgamento. Abrace novas relações, sabendo que está a entrar em território desconhecido. Esteja disponível à aprendizagem, esteja pronto para o desafio e esteja pronto para encontrar alguém que pode mudar sua vida para sempre.

15. Comece a competir contra uma versão anterior de você mesmo

15.jpg

Sinta-se inspirado pelos outros, aprecie os outros, aprenda com os outros, mas saiba que competir contra eles é um desperdício de tempo. Está em competição com uma pessoa e apenas uma – você próprio. Compete para ser o melhor que  pode ser. Considere quebrar seus próprios recordes pessoais.

16. Comece a torcer pela vitória das outras pessoas

16.jpg

Comece a perceber o que gosta nos outros e diga-lhes. Apreciar o quão incrível as pessoas ao seu redor são conduz a lugares bons, produtivos, gratificantes e pacíficos. Então, fique feliz por aqueles que estão progredindo. Torça pelas suas vitórias. Seja grato abertamente pelas bênçãos que eles receberam. O que vai, volta, e mais cedo ou mais tarde, as pessoas para quem você está torcendo começarão a torcer por si – Lei do retorno -

17. Comece a olhar para o lado positivo nas situações difíceis

17.jpg

Quando as coisas estão difíceis e se sente em baixo, faça algumas respirações profundas e procure o lado positivo – os pequenos sinais de esperança. Lembre-se que pode e vai ficar mais forte quando esses tempos difíceis passarem. Permaneça consciente de seus desejos e vitórias – todas as coisas que estão bem na sua vida. Concentre-se no que tem, não no que você não tem.

18. Comece a perdoar a si mesmo e aos outros

18.jpg

Todos nós já sofremos pelas nossas prórias decisões e pelos outros. Enquanto a dor dessas experiências é normal, às vezes mantem-se por muito tempo. Revivemos a dor repetidamente tendo dificuldade em deixá-la ir. O perdão é o remédio. Isso não significa que se esquece do que aconteceu no passado. Isso significa que está a deixar de lado o ressentimento e a dor, escolhendo aprender com o incidente e seguir em frente com sua vida.

19. Ajude aqueles que estão a sua volta

19.jpg

Preocupe-se com as pessoas. Oriente-as se souber um caminho melhor. Quanto mais ajudar os outros, mais eles vão querer ajudá-lo. Amor e bondade gera amor e bondade e assim por diante.

20. Comece a ouvir a sua voz interior

20.jpg

Discuta suas ideias com as pessoas mais próximas de si, mas dê a si mesmo espaço suficiente para seguir a sua própria intuição. Seja fiel a si mesmo. Diga o que você precisa dizer. Faça o que o seu coração diz que está certo.

21. Comece a ficar atento ao seu nível de stress e faça pausas curtas 

21.jpg

Vá mais devagar. Respire. Dê a si mesmo permissão para fazer uma pausa, reajustar e avançar com clareza e propósito. Quando estiver muito ocupado, um breve momento pode rejuvenescer a mente e aumentar a sua produtividade. Estas pausas curtas vão ajudá-lo a recuperar sua sanidade e refletir sobre suas ações recentes, assim pode ter certeza que estão alinhadas com seus objetivos.

22. Comece a perceber a beleza dos pequenos momentos

22.jpg

Em vez de esperar que grandes coisas aconteçam – casamento, filhos, promoção no trabalho, ganhar na loteria – encontre a felicidade nas pequenas coisas que acontecem todos os dias. Pequenas coisas, como tomar tranquilamente um café no início da manhã, ou o delicioso cheiro e sabor de uma refeição caseira, ou o prazer de partilhar algo que gosta com outra pessoa ou ficar de mãos dadas com o seu companheiro(a). Perceber esses pequenos prazeres diariamente faz uma grande diferença na qualidade de sua vida.

23. Comece a aceitar as coisas quando elas não são perfeitas

23.jpg

Lembre-se, “perfeito” é o inimigo do “bom”. Um dos maiores desafios para as pessoas que querem melhorar e melhorar o mundo é aprender a aceitar as coisas como elas são. Às vezes é melhor aceitar e apreciar o mundo como ele é, e as pessoas como elas são, em vez de tentar fazer com que tudo e todos estejam em conformidade com um ideal impossível. Não, você não deve aceitar uma vida medíocre, mas deve aprender a amar e valorizar as coisas até mesmo quando elas não são perfeitas.

24. Comece a trabalhar na direção dos seus objetivos todos os dias

24.jpg

Lembre-se, a viagem de mil quilometros começa com um passo. Seja qual for o seu sonho, todo dia dê um passo pequeno, mas coerente, para que seu sonho aconteça. Vá e faça alguma coisa! Quanto mais trabalhar o seu sonho, mais sorte terá. Enquanto muitos de nós dizemos, em algum momento durante a nossa vida que queremos seguir a nossa vocação, poucos são aqueles astutos que realmente trabalham para que isso aconteça.

25. Comece a dizer mais como se sente

25.jpg

Se está a sofrer, dê a si mesmo o espaço e o tempo necessário para sentir a dor, mas fique atento. Converse com as pessoas mais próximas a si. Diga-lhes a verdade sobre como se sente. Deixe-os ouvir. O simples ato de desabafar é o seu primeiro passo para se sentir bem novamente.

26. Comece a tomar plena responsabilidade pela sua vida

26.jpg

Seja responsável pelas suas escolhas e pelos seus erros, esteja disposto a tomar as medidas necessárias para melhorar de acordo com eles. Ou assume responsabilidade pela sua vida ou alguém o fará. E quando alguém o fizer, você vai se tornar um escravo das suas ideias e sonhos em vez de um pioneiro dos seus próprios sonhos. Você é o único que pode controlar diretamente o resultado da sua vida. E não, não vai ser sempre fácil. Cada pessoa tem um monte de obstáculos na frente. Terá de assumir a responsabilidade pela sua situação e superar esses obstáculos. Optar pelo contrário é escolher uma vida de mera existência.

27. Comece a nutrir seus relacionamentos mais importantes

27.jpg

Leve para a sua vida e para as vidas daqueles que ama, verdadeira e honesta alegria com o ato simples de lhes dizer regularmente o quanto eles significam para si. Não pode ser tudo para todos, mas pode ser tudo para algumas pessoas. Decida quem são essas pessoas na sua vida, trate-as como se fossem da realeza. Lembre-se, não precisa de certo número de amigos, apenas um número de amigos com quem pode contar.

28. Comece a concentrar-se nas coisas que pode controlar

28.jpg

Não pode mudar tudo, mas sempre pode mudar alguma coisa. Desperdiçar seu tempo, talento e energia emocional com coisas que estão além do seu controlo é a receita para a frustração, miséria e estagnação. Invista sua energia nas coisas que pode controlar e reaja sobre elas agora.

29. Comece a concentrar-se nos resultados positivos

29.jpg

A mente tem que acreditar que pode fazer alguma coisa antes que seja realmente capaz de fazê-la. O caminho para superar os pensamentos negativos e as emoções destrutivas é desenvolver emoções positivas que são mais fortes e mais poderosas. Ouça a sua voz interior e substitua pensamentos negativos por positivos. Independentemente de como a situação parece, foque sobre o que quer que aconteça e, em seguida, dê o próximo passo positivo. Não, não pode controlar tudo o que acontece consigo, mas pode controlar como reage às coisas. A vida de todos tem aspectos positivos e negativos. A longo prazo, ser ou não ser feliz e bem-sucedido depende muito de quais são os aspectos mais focados na sua vida.

30. Comece a perceber o quanto rico é agora 

30.jpg

Henry David Thoreau disse certa vez: “Riqueza é a capacidade de experimentar a vida plenamente”. Mesmo quando os tempos estão difíceis, é sempre importante manter as coisas em perspectiva. Você não foi dormir com fome na noite passada. Não dormiu na rua. Pode escolher que roupa vestir esta manhã. Não sentiu um minuto com medo em todo o dia. Tem acesso a água potável. Tem acesso a cuidados médicos. Tem acesso à Internet. Pode ler. Alguns poderiam dizer que você é incrivelmente rico, então lembre-se de ser grato por todas as coisas que tem.

Nota: esta lista veio até mim em versão brasileira há mais de 15 anos, fui guardando e de vez em quando aparecia-me pela frente, por alguma razão, certamente, adaptei e partilho. Que vos sirva para serem pessoas melhores e mais felizes.

Quando nasceram as mamas

14.12.21, Dulce Ruano

Gorila.jpg

Tinha perto de uns dez anos.Ainda vivíamos na quinta com os meus avós, a distância entre as casas mais próximas era relativamente grande, inclusive os bairros, mas ainda assim eramos vizinhos de toda a gente.

Duma quinta e um bairro próximos foram duas miúdas, mais velhas que eu, para nossa casa a aprender a fazer umas roupitas com a minha mãe, ensinava-as a cozer à máquina, a alinhavar, a passar a ferro e creio que até ficaram com uma ideia de como fazer moldes. Eu, uma gaiata que raramente tinha alguém da minha idade para brincar comecei a afeiçoar-me aquelas miúdas e a deitar-lhes o olho para a brincadeira mas elas, com uns 3 anos a mais que eu além de estarem instruídas para a responsabilidade de trabalharem e aprenderem já eram consideradas umas mulheres à minha beira.

As suas hormonas estavam a encaixar, os seus corpos estavam transformados, mais moldados, as sensações e emoções andavam aos saltos e eu não sabia nem percebia nada daquilo.

O meu peito era lisinho que nem uma tábua, no verão, com o calor, dava-me ao luxo de andar na quinta só em cuecas, foi a liberdade em que cresci e eu nem pensava se alguma coisa um dia ia mudar em mim, era feliz como era e não havia mais nada.

Quando a Shila e a Lenny foram lá para casa já levavam mamas e admito que foi por isso que comecei a pensar que um dia as minhas também iam nascer e crescer mas não queria, tinha medo e vergonha, cheguei-me a questionar porque haveria de haver transformações em mim se eu estava tão bem e caminhava para algo que desconhecia e que me dava uma sensação desagradável.

Na verdade, o dia que senti uns pequenos carocitos nos meus mamilos tive vontade de chorar, elas estavam a chegar e não as podia evitar, recordo que os tentei dissolver com as mãos para desaparecerem, os mamilos ficavam tão vermelhos e massacrados que percebi que tinha de parar com aquilo para não entrar em sofrimento. Sofri. Bolas, tinha 9 ou 10 anos!

O ambiente em casa tinha momentos tensos, a mãe tinha uma responsabilidade grande sobre as miúdas, havia horários, tarefas e aprendizagens para cumprir, este ambiente não se adequava a mim que era livre e queria brincar e por tal fazia tentativas de abordagem a Shila e Lenny mas com pouco sucesso, elas tinham a tentação mas não podiam. Aquilo era chato, tão novinhas e já naquela vida austera e chata.

 

Numa tarde de verão a mãe ausentou-se depois do almoço deixando-lhes tarefas que cumpriram a uma velocidade veloz, pois tínhamos uma oportunidade de nos baldarmos indo toda a tarde para o rio que estava a 1 km da nossa casa.

Não dissemos nada a ninguém, fugimos pela quinta abaixo, corremos por entre os sobreiros ao alcance dum pequeno estradão que nos levava a atravessar uns terrenos de cultivo mesmo na margem do rio e chegando ali fomos para a água refrescar-nos do calor tórrido, na margem deixámos a roupa, ficámos de bikini, a diferença é que elas escondiam as mamitas no triângulo do bikini mas eu com os carocitos que ainda não se viam só tinha a parte de baixo pois a mãe ainda não me tinha comprado partes de cima.

 

Como eu sabia que elas vinham lá mesmo não se vendo nada já sentia vergonha de andar destapada porém no rio estava com as minhas amigas com quem me sentia à vontade pelo que relaxei e não dei importância. Estávamos super divertidas na água, felizes, três gaiatas a viverem a vida. De repente o cenário muda radicalmente, por entre as canas da margem onde tínhamos a nossa roupa surge um individuo que para nós era já muito velho completamente nu e a fazer cenas obscenas para nós. Que momento horrível!

 

Saímos da água muito aflitas, seguimos por entre as pedras da outra margem, descalças, pisámos ramagens, galhos, picos, corríamos perdidas da vida aos gritos a pedir socorro, logo à frente estava uma Família da nossa terra em modo de piquenique, o Senhor Zé que era o cobrador do autocarro reconheceu-nos vindo ao nosso encontro para nos ajudar, quando chegámos à zona da canas, claro está que o nu já não estava, o cobarde!

Recordo-me que a minha afronta era tão grande que fiquei tonta e custava-me respirar mas o que mais me custou foi correr com as mãos a tapar as mamas que ainda não tinha, foi das maiores vergonhas da minha vida, só de pensar que os adultos me viam naquele estado e sem poder chegar à minha roupa para me proteger, de facto correr com as mãos presas ao peito não deu lá muito jeito, sabem lá os momentos de aflição que ali passei!

O Sr. Zé voltou para junto da Familia, dizia disparates contra o outro tarado e nós atravessámos o rio, vestimo-nos e fomos a correr para casa vencendo a grande subida que tínhamos até casa debaixo de um calor terrível além do medo que ainda levávamos em nós.

Criámos um segredo entre nós, nunca diríamos nada a ninguém senão ainda seriamos punidas e pedi muito à mãe que me comprasse uma parte de cima do bikini até porque a Lenny fez chantagem comigo dizendo que eu tinha de perder a vergonha e contar à minha mãe caso contrário ela contaria tudo o que se tinha passado no rio.

Pronto, foi assim que a minha mãe soube que as minhas mamas estavam a começar a crescer 

Nota: Autor da foto - Ryan Jefferds