Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Sorte da Raposa

Partilha de emoções, experiências, reflexões ❤

A Sorte da Raposa

Partilha de emoções, experiências, reflexões ❤

Prenda de Aniversário

14.04.22, Dulce Ruano
A data do meu aniversário, além de me soar no dia mais bonito do ano, e é, tirem-se as dúvidas, 09 de Abril é agradável à vista e de um som sonoro suave, é dos dias que mais me divirto, me sinto mais eu, o dia que recebo as atenções redobradas e concentradas, recebo imensas chamadas de telefone (este ano descarreguei a bateria por duas vezes), imensas mensagens de várias formas e feitios e recebo prendas, é um dia que considero mágico de forma especial, sim, este é diferente (...)

A entrega do filho à terra

25.03.22, Dulce Ruano
  Entregar um filho à natureza, o lugar de onde veio, de onde foi gerado, dá-se a transformação, habita e regressa à origem. É o ciclo da vida! Deste ciclo ninguém está imune. A lei está bem definida e a nossa infinidade perante tamanha grandeza de realidade é, à proporção, contrária. Se dúvidas não há que da natureza vimos e para lá regressamos, o que nos causa estranheza é o tempo que duramos por vezes ser tão pouco e obstante o significado de pouco tempo ser (...)

E quando o mais novo concluiu o 12º Ano

26.07.21, Dulce Ruano
O chavaleco cá de casa tornou-se num homem e quando era mesmo chavaleco deu-me cabo do juízo, foi e fez de criança até ao último segundo a que teve direito e logo a seguir transformou-se da noite para o dia passando a ser um homem a lutar e conquistar o seu mundo. Chegou uma nova etapa da sua vida, atinge a maioridade, prepara-se para um novo ciclo de estudos e está na reta final do secundário mas tem de apresentar um projeto de empreendedorismo na área do turismo. Preparou tudo (...)

Gritaria de cortar o coração

27.03.21, Dulce Ruano
Há uma velha expressão que todos conhecem e quem não conhece passa a conhecer: “Quem não chora não mama”, de pequena não entendia o significado e sem saber o punha em prática, confesso que algumas vezes sinto compaixão das pessoas que me aturaram quando chorava porque queria. Esta imagem foi encontrada num site relacionado com comportamentos estranhos de pessoas, desconheço o autor, no rodapé pode ler-se que veio duma rede social, quando a vi revi-me imediatamente na menina (...)

Os dias baralhados de Ruca

15.04.20, Dulce Ruano
  Ruca é um menino de 4 anos que como todos os outros meninos e meninas se resguarda com a protecção dos seus pais em casa já por algumas semanas, no caso, a mãe trabalha e Ruca junto com seu irmão mais velho estão em casa com o pai. Muitas vezes me pergunto e assim penso, porque os meus já são uns bons teenagers apesar também dos seus dilemas, mas o que irá no entendimento destas crianças mais pequenas sobre a viragem que de repente o mundo e as nossas vidas levaram com a (...)

Pontos de vista de dois irmãos

17.11.19, Dulce Ruano
Tenho uma colega de trabalho que me presenteia diariamente com as peripécias dos seus dois filhos, H tem 5 anos e o T tem 3. O T sempre se destacou na astúcia desde muito pequenino, o H destaca-se pela humildade, simplicidade, muito recatado, sempre se metia debaixo das saias às pregas que a mãe usava quando nos encontrávamo no shopping, não dava beijos e mal me olhava não sei se era para não ver cegueiras ou se era mesmo timidez. Quando nasceu o T senti que a minha colega teve o (...)