Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Sorte da Raposa

Partilha de emoções, experiências, reflexões ❤

A Sorte da Raposa

Partilha de emoções, experiências, reflexões ❤

Gripe é uma seca

19.12.22, Dulce Ruano
Segunda-feira, primeiro dia de trabalho da semana sinto-me, finalmente, mais viva que estas últimas duas semanas que adoeci com a maior gripe de todos os tempos. Ando farta de me sentir doente, não tenho paciência nenhuma para isto e não me permite fazer imensas coisas que tenho sempre em ideias a fervilhar. Há dois dias atrás regredi mas hoje estou ligeiramente melhor, se calhar por culpa da minha Amiga Luara que esteve em minha casa e fartou-se de me dar na cabeça com chás, (...)

A entrega do filho à terra

25.03.22, Dulce Ruano
  Entregar um filho à natureza, o lugar de onde veio, de onde foi gerado, dá-se a transformação, habita e regressa à origem. É o ciclo da vida! Deste ciclo ninguém está imune. A lei está bem definida e a nossa infinidade perante tamanha grandeza de realidade é, à proporção, contrária. Se dúvidas não há que da natureza vimos e para lá regressamos, o que nos causa estranheza é o tempo que duramos por vezes ser tão pouco e obstante o significado de pouco tempo ser (...)

Os nomes fofinhos que lhe chamei

25.08.21, Dulce Ruano
Por hábito criado ao longo do tempo, levo comida de casa  para o trabalho. Há condições boas para o aquecimento, há mesas, há cadeiras, há colegas porreiros dos mais diversos departamentos, há partilha, não é mau de todo. Às vezes acontece não levar, ou porque não calhou, ou porque tive preguiça, ou porque a comida que tinha não me agradava comer no dia seguinte, não interessa, às vezes não dá e pronto! Tenho uma colega no departamento (também minha Amiga) que sai (...)

Coisas boas atraem outras iguais

06.02.21, Dulce Ruano
  Desde pequena que ouvia dizer pensamentos bons atraem coisas boas e quando se tem no pensamento maus agouros ou ruindades a vida lá se encarrega de dar aquilo que se pensa. Senti na pele ambas as situações e quando percebi  que era preferível sentir coisas boas ao invés das más não foi nada dificil tomar decisões, claro está que o prazer de sentir que a nossa vida pode ser mais feliz com bons pensamentos porque depois atraímos coisas boas, nada nem ninguém nos convecerá do (...)

Desejos 2021

06.01.21, Dulce Ruano
Na passagem de ano muitas são as tradições, desde a cueca azul, ao brinde, aos beijos, aos abraços, à folha de louro na carteira, uma roupa nova, entre muitas outras para além das famosas passas, porém confesso que nunca dei importância a nada em particular e tanto me faz estar numa grande festa como até já estar a dormir na passagem da meia noite, tudo isto porque em pequena descobri que no dia a seguir era um dia como outro qualquer. Já comemorei a passagem de ano em grandes (...)

E quando o tempo é de liberdade

04.11.20, Dulce Ruano
Já não é a primeira vez que penso como será a minha vida quando chegar a velhota, naquela fase de vida que supostamente será a melhor idade para curtir a vida devido ao conhecimento, à liberdade, à experiência, acredito o quão brutal isto tudo junto seja, haja saúde! Francamente, é isto mesmo que eu espero para daqui a uns bons anos que ainda faltam. Depois de pensar nisto algumas vezes cada vez mais me convenço que nessa altura de vida será a melhor de todas, não é que (...)

Conversas de circunstância

29.09.20, Dulce Ruano
  O mundo é tão grande e tão pequenino, tão de longínquo como de tão próximo de nós e não o sabemos, somos tantos e tão poucos, somos tão desconhecidos uns dos outros como de repente somos tão conhecidos e isto muitas vezes também não o sabemos. Quantos de nós, diria, todos, já passaram por situações de conhecer alguém e por alguma circunstância já conhecia ou algo relacionado com essa pessoa = Todos, tenho a certeza. Uma amiga minha, diga-se, da Covilhã, passou uma (...)

A solução de um problema

07.07.20, Dulce Ruano
  A partilha faz parte dos meus ideais de vida, sinto-me no dever de colaborar, motivar e sempre que possível elucidar, por tudo isto partilho uma história pessoal para que sirva, a quem me segue, como alerta para algo semelhante. Uns meses atrás, ainda em 2019, parti um braço, fui submetida a cirurgia com internamento, quando saí foi-me entregue a baixa médica. Passado dois meses e meio foi necessário nova cirurgia, por decisão pessoal interrompi a baixa e regressei ao trabalho (...)

Parece que não fiz nada mas até fiz

14.06.20, Dulce Ruano
  Quando me perguntam como passei o fim de semana entendendo, claro, que a pergunta é apenas num ar simpático e não por cuscuvelhice, costumo responder o básico tipo “Como outro qualquer, tudo normal” mas este normal que para mim o é poderá não ser “normal” para as pessoas que perguntam. Tenho sempre fins de semana tão, mas tão agitados, claro que sou eu que os proporciono assim, não os sei viver de outra forma e gostaria que se duplicassem em duas ou três vezes no (...)

Tanto e Tanto

04.05.20, Dulce Ruano
Nos meus primeiros dez anos de vida vivi na quinta dos meus avós. Distante da Aldeia, a uns 3 Kms onde estudava na escola primária, ia todos os dias a pé e levava comida para todo o dia, se bem que pelos intervalos derretia-me ir ao café da Ti Maria pedir pastilhas Gorila, dizia que a minha avó logo pagava, depois esquecia-me de lhe dizer e a Ti Maria quando a encontrava dizia-lhe “Ó Sra. Maria olhe que a sua neta tem lá uma dívida de pastilhas” que vergonha, e tantos (...)